'SILKA' E 'À RODA DA NOITE'

Cadernos de teatro ACERT

Sexta-feira, 8 dezembro de 2017 às 18:00 no Auditório 1

Apresentação dos dois primeiros cadernos de teatro ACERT. Um nascimento há muito anunciado.

Com a presença dos autores, José Rui Martins e Pompeu José, o elenco que participou em cada um dos espetáculos e equipa do Trigo Limpo e do coordenador editorial, João Maria André.

Ao longo dos 41 anos de existência, o Trigo Limpo teatro ACERT tem tido um percurso assinalado pela inventiva de textos dramáticos originais, obras inéditas criadas especialmente por autores para a Companhia e, principalmente, adaptações de textos literários que singularizam o trabalho teatral da ACERT. Era imperioso editar largas dezenas de textos teatrais que permitissem dar a conhecer à comunidade teatral o que foi tão emotivamente concebido, permitindo que os grupos possam, caso o desejem, revisitar à sua maneira estes textos com novas visões de encenação e interpretação.
Nesta primeira etapa, os textos dos espetáculos “Silka” de Ilse Losa (estreado em 1989) e “À Roda da Noite”, adaptação livre de contos de Mia Couto (1992/93) ganharão a ribalta, num projeto que, anualmente, fará surgir novos textos.

A identidade destas publicações será conferida por uma narrativa de contextualização da adaptação, confidenciando segredos inerentes à razão da sua aparição e à especificidade da montagem teatral. Sempre deixando em aberto e não condicionando possíveis adaptações, proporcionando aos espetadores/leitores um contacto e maior conhecimento dos meandros teatrais.

Estes cadernos teatrais terão a coordenação editorial de João Maria André, um estudioso e conhecedor “mestre” da matéria. É com contentamento que novos filhos irão ver a luz do dia, sendo para a ACERT gratificante, nesta ocasião, a identificação com a “Canção da Paciência” de José Afonso que começa assim:

Muitos sóis e luas irão nascer
Mais ondas na praia rebentar