ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Novo Ciclo Teatro Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
basquetebol
voltar a página anterior voltar à página anterior
Festa do Basquetebol - Portimão 2011
Festa do Basquetebol - Portimão 2011
Testemunhos


Terminou a edição deste ano das “Festas do Basquetebol Juvenil” que uma vez mais se realizaram em Portimão.

Para além de uma vasta estrutura que é montada para que durante 4 dias os supostos melhores jogadores de cada distrito se apresentem, importa desde logo dizer que esta festa e a forma como decorre é um justo prémio para os jovens praticantes da modalidade que durante longos anos e nas gerações passadas, não tiveram e agora têm condições excepcionais de transporte, prática, alojamento e alimentação.

De referir igualmente todo o bom aproveitamento que a Câmara Municipal de Portimão, Federação Portuguesa de Basquetebol, Escola Nacional de Basquetebol e empresas associadas ao evento e cada uma da sua forma, fazem do mesmo.

Do ponto de vista do Basquetebol, e é isso que nos interessa, permitam-me desde já dizer que como treinador sempre que estou presente neste evento aprendo algo novo do jogo, e continuar a aprender desafia-me a estudar e a ter e manter uma capacidade renovada de ensinar.  Faltam factores de motivação aos treinadores e este evento como a maior realização do Basquete juvenil em Portugal é o momento em que todos devem estar presentes e assistir, tirar notas, ir aos clinics, enfim, dar um pouco mais de cada um.

Uma das “novidades” é que os miúdos estão maiores, mais fortes, correm mais, saltam mais, alguns deles com uma antropometria impensável há alguns anos atrás (uma Sub-14 com quase 1,90m e várias na casa de 1,75/1,80, rapazes acima de 2m). Contrariamente pereceu-me que tecnicamente se acentua uma pobreza progressiva transversal a quase todos os distritos, mais visível no sector feminino, mas também no masculino.

No global, existem claramente 3 distritos que se destacam no seu trabalho, Lisboa, Porto e Setúbal, esta ultima a arrepiar caminho e a realizar nos últimos anos(e não apenas num) um notável trabalho de recuperação ao nível do Minibasquete que se reflectiu (vitória nos Sub-16 masculinos)e reflectirá no futuro na prestação das suas selecções. O trabalho das Associações destes distritos é complementado com a inclusão nas respectivas selecções de atletas dos Centros de Treino da FPB (sem novidade, todas as selecções finalistas de sub-16 tinham vários jogadores(as) nesse enquadramento, tendo sido inteligentes os respectivos seleccionadores distritais ao aproveitarem esse excelente trabalho). Para finalizar, duas destas associações (Lisboa e Setúbal), ainda que possuindo muitos clubes conseguem acordar em realizar sessões de treino das respectivas selecções todas as segundas feiras. Dito de outra maneira, vai-se para a festa com um fato de bom tecido e devidamente produzido.

Antes de terminar não deixarei de fazer uma apreciação às selecções distritais de Viseu.

Parece-me que a escolha dos atletas em quase todas as selecções foi ajustada, vivendo-se um período de “vacas magras” (não há muitos nem atletas de referência) que importa inverter.

Os sub-14 reflectem a fraca competição e os sub-16 surpreenderam-me pela positiva. Na série da “sobrevivência” foi manifestamente infeliz e pena foi que tivessem descido. Tudo o que disse anteriormente sobre organização, atletas disponíveis são dados para reflectir discussão para a qual estamos e estivemos sempre disponíveis.

No sector feminino, o desempenho da selecção de Sub-14 foi frágil. Neste capítulo penso já existirem dados de reflexão, sobre a aposta na diversificação da convocatória dos atletas em função do desenvolvimento do basquete feminino em determinados clubes, aposta que teima em não ter frutos, pois não aparecem equipas neste ou no escalão seguinte. Dito de outra maneira, face às apostas feitas nos últimos anos tem ou teria de haver no próximo ano uma equipa de Sub-14/16 Fem em S. Pedro do Sul, Penalva do Castelo, Viseu (1 ou 2 equipas). Não posso deixar de referir a inclusão das duas atletas de Cinfães, local onde não existem 1 ou 2 jogadoras a praticar no meio de rapazes, mas 2 ou 3 rapazes a praticar no meio de 23 ou 24 jogadoras. Aqui é que devem ser feitas apostas.

No capítulo das sub-16, a primeira palavra vai para a alargada convocatória de atletas da ACERT (sem que o seleccionador seja treinador do nosso clube). Depois referir que todas as selecções trabalharam, treinando ou jogando (todas, mas com reflexos mais acentuados nas selecções femininas) sete dias seguidos, e nalgumas situações com dois períodos de trabalho diários, o que provocou um cansaço brutal em todos os atletas (Setúbal e Lisboa efectuam 5 torneios de preparação para as Festas). Sendo um grupo alargado de atletas do mesmo clube, parecia-nos conveniente existir um trabalho sequencial, com reuniões técnicas com treinadores, coordenador, seleccionador e Director Técnico Distrital, aproveitando-se o que se fez em 6 meses na equipa e não o que se pretendeu fazer em 15 dias de estágios na selecção. Ainda assim, com o número de clubes existentes a trabalhar e quando atletas de qualidade satisfatória têm presença assegurada “à partida” a classificação obtida manteve o quadro habitual.

Fica a minha apreciação como coordenador do nba – Núcleo de Basquetebol da ACERT, manifestando a nossa total disponibilidade em colaborarmos construindo para o projecto das selecções distritais de Viseu um edifício de base, projectando uma estrutura que se mantenha e ajuste no tempo para a qual deixamos duas ou três pistas, que são já utilizadas pelos distritos de referência (mas que tem de ter adaptações para a nossa realidade) e que foram apresentadas no Clinic das Festas, mas em que nem todos estiveram presentes. Antes da festa deve-se prepará-la. Assim:

Selecção e Preparação de Atletas

- Minibasquete;

- Número de selecções a formar /idades;

- Períodos/dias de trabalho durante a época;

- Tipo de trabalho a realizar durante a época;

- Aferição de competências (Torneios a realizar durante a época).

Cientifico/Pedagógico

- Formação dos Seleccionadores;

- Responsabilidades dos seleccionadores.

Remuneratórios e Estruturais

- Vencimento mensal dos Seleccionadores;

- Estrutura de Apoio da ABViseu de acompanhamento de treinos e jogos (Dirigentes, estatística, fisioterapeuta).

Um Abraço


Luís Carlos Carmo


______________
2011-04-22
Comentarios
Existem 1 comentários.
Para adicionar um novo comentário, clique aqui.


Joana | 2011-05-31
Concordo com muito do que aqui é dito, mas às vezes falar é mais fácil do que por em prática!!! Principalmente neste distrito que cada um rema para o seu lado, quando todos deviam remar para o mesmo, isto é, competição de nível como acontecia à alguns anos. Os principais intervenientes do basquetebol Viseense têm de deixar de olhar apenas para o seu umbigo sob pena de qualquer dia haver apenas duas equipas a competir!!! Viva o basquetebol


Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Fevereiro 2019 Proximo Mes
S T Q Q S S D
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28      



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email


Noticias

2017-10-16
» AVISO
2017-10-01
» Comunicado 01



Blogs

» Formação
Formar, promover e educar
» Seniores
O culminar das gerações
» Livro de Visitas
Deixa-nos o teu comentário