ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Teatro Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
Banner programacao

voltar a página anterior  voltar à página anterior

PINÓQUIO
O TRIGO LIMPO E O TEATRO DE RUA
FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA CASTING

REPORTAGEM RTP
YouTube PINÓQUIO ENSAIOS
YouTube PINÓQUIO NO TOM DE FESTA

Calendarizaçao

Local: FESTIVAL IMAGINARIUS 2009
Santa Maria da Feira
Data/Hora:  ESTREIA, 28 Maio, 21:30 às 23:30 e 23:30 às 00:30
Data/Hora: 29 e 30 Maio'09, 10:00 às 12:00 e 21:30 às 00:30
Data/Hora: 31 Maio'09, 15:00 às 17:00

Local: Jardim do Caster e Parque Srª da Graça,
OVAR
Data/Hora: Domingo, 7 Jun'09, às 16:30

Local: TOM DE FESTA 09, ACERT, Tondela
Data/Hora: 13 a 18 Jul'09

Local: Angra do Heroísmo - Açores
Data/Hora: Dia Mundial da Criança, 1 Jun'10


A FANTÁSTICA AVENTURA DE UMA CRIANÇA CHAMADA PINÓQUIO
Co-produção do TRIGO LIMPO teatro ACERT e Centro de Criação para o Teatro e Artes de Rua/Festival Imaginarius


Estreia de “A fantástica aventura de uma criança chamada Pinóquio” em Santa Maria da Feira, no Festival Imaginarius, de 28 a 31 de Maio de 2009

PINÓQUIO
Estreia em Santa Maria da Feira

Vários espectáculos diferentes num total de 9 apresentações

O projecto Pinóquio tem por base o convite feito pelo Centro de Criação para o Teatro e Artes de Rua/Festival Imaginarius ao Trigo Limpo teatro Acert para a concepção, construção e manipulação de uma marioneta de 7 metros baseada na figura do Pinóquio.

A personagem criada, uma criança gigante, símbolo da infância da humanidade, ganhou forma e corpo e personalidade e, principalmente, capacidade de interagir com outros criadores e outros elementos das comunidades numa humilde atitude de integração que proporcionou, já em Santa Maria da Feira, no Festival Imaginarius, a realização de várias etapas desta “fantástica aventura”: Pinóquio visita Santa Maria da Feira, O mundo de Pinóquio, Pinóquio visita a Escola, Ciclo de músicas para o Pinóquio, Pinóquio somos todos nós e Pinóquio sou eu.

Para todas estas “etapas” se conjugou o trabalho criativo da equipa do Pinóquio com as equipas dos vários projectos artísticos com os quais o nosso boneco interagiu e que tinham sido convidadas pelo Festival Imaginarius para programas de animação comunitária, (excepto o Theather Titanik que veio expressamente para a criação de “O mundo de Pinóquio”).

O compositor sérvio Aleksandar Caric liderou um trabalho com a Instável Orquestra e compôs um Ciclo de Músicas para o Pinóquio.
O encenador argentino Cláudio Hochmann, com Luciano Burgos, coordenou artisticamente os projectos Pinóquio sou eu (milhares de jovens do ensino básico) e Pinóquio somos todos nós (90 jovens do Ensino Secundário).
O Titanick Theatre, liderado por Claire Howells e Uwe Köhler, conceberam a parada O mundo de Pinóquio, envolvendo para além da companhia Titanick e do Pinóquio e da sua equipa, os elementos de uma formação realizada expressamente para este espectáculo com música original de Gundolf Nandico. O Trio Cosacco, de Itália, composto por Alessandro Federico (clarinete), Daniele Mutino (acordeão) e Umberto Vitiello (percussão), com Jean-Marc Dercle (o contra-bacia dos Orquestrada) foram a banda privativa do Pinóquio no espectáculo percurso: Pinóquio visita Santa Maria da Feira.

Uma mão cheia de propostas criativas de interacção com o Pinóquio que deram lugar, durante os 4 dias do Festival Imaginarius (e após alguns dias de ensaios), a vários espectáculos com identidade própria que transformaram o “boneco” Pinóquio num ícone desta edição do Festival, desfilando triunfante para agrado de todos, grandes e pequenos, num apelo à recuperação de uma infância escondida em cada um de nós e com a qual conseguiremos reencontrar um autêntico sentimento de espanto pelas coisas da vida e de compaixão pelo próximo.


PINÓQUIO
Estreia em Santa Maria da Feira

Pinóquio visita Santa Maria da Feira
Local: Praça Professor Leão, Rua António F. Soares, Rua S. Nicolau, R. Vitorino de Sá, R. B. D. Sebastião S. Resende, R. António Castro Corte Real, R. Vitorino de Sá, R. S. Nicolau, R. António F. Soares, Praça Prof. Leão;
Dia 28 de Maio, das 21.30 às 23.15h

Local: Largo Gaspar Moreira, R. Vitorino de Sá, R. S. Nicolau, Av. 25 de Abril, Av. Dr. Belchior Cardoso Costa, Jardim da Biblioteca Municipal;
Dia 29 de Maio, das 16.30 às 17.30h

Com a participação do Trio Cosacco: Alessandro Federico (clarinete), Daniele Mutino (acordeão) e Umberto Vitiello (percussão), de Jean-Marc Dercle (contra-balde) e de Iker Filomarino (bailarino);
Música original de Aleksandar Caric;

Pinóquio acorda decidido a passear pelas ruas de Santa Maria da Feira. Caminha, saúda os transeuntes, hesita em cada cruzamento, encanta-se com cada pequenito que o fita de olhos arregalados, fascina-se com os espectadores que o acompanham no passeio, diverte-se com cada pequena coisa fazendo de uma simples caminhada uma aventura sempre sublinhada musicalmente pelos seus amigos cossacos.


O Mundo de Pinóquio
Fixo: Praça Professor Leão;
Itinerante: Rua António F. Soares, Rua S. Nicolau, R. Vitorino de Sá, R. Descobrimentos, R. António Castro Corte Real;
Fixo: ZE Piscinas (casa moinho)
Dias 28, 29 e 30 de Maio, das 23.30 à 01.00h

Com a participação do Titanick Theatre (dirigido por Claire Howells e Uwe Kohler) e dos 15 participantes na Oficina de preparação da parada que decorreu de 23 a 30 de Maio.
Música original de Gundolf Nandico.

O "O mundo do Pinóquio" é uma parada pela cidade de Santa Maria da Feira. Personagens como um cientista, uma prostituta ou um sacerdote buscam a sua liberdade e a sua realização pessoal. A parada é liderada pelo Pinóquio, que lhes mostra como facilmente os seres humanos podem ser convertidos em marionetas, mas ele quer conduzi-los de volta à sua imaginação infantil sem valores e discriminação.
(Imaginarius)

Um grupo liderado por um “pequeno” rei aproxima-se de Pinóquio que dorme.
Chamam-no, tocam-lhe, mas ele não acorda. Só com uma bomba-“relógio” ele desperta.
Depois de lavado pelos novos amigos parte à aventura. Num percurso frenético, sonha, assusta-se e é convidado para um banquete poético, uma festa em sua honra, que termina com fogo de artifício.


Pinóquio visita a escola e vai ao teatro
Local: Praça Professor Leão, Rua António F. Soares, Rua S. Nicolau, R. Vitorino de Sá, Rotunda da Farmácia, R. Vitorino de Sá, Largo Gaspar Moreira.
Dia 29 de Maio, das 10.00 às 11.00 h

Com a participação do Trio Cosacco: Alessandro Federico (clarinete), Daniele Mutino (acordeão) e Umberto Vitiello (percussão), de Jean-Marc Dercle (contra-balde) e de Iker Filomarino (bailarino);
Música original de Aleksandar Caric;

O Pinóquio vai à Escola buscar os alunos e, juntos, vão assistir ao espectáculo do Teatro de Marionetas do Porto: Teatro D. Roberto.


Pinóquio somos nós
Fixo: Jardim da Biblioteca Municipal
Itinerante: Av. Dr. Belchior Cardoso Costa, Av. 25 de Abril, R. S. Nicolau, R. António F. Soares, Praça Professor Leão;
Dia 29 de Maio, das 21.30 às 23.00 h

Com a participação do Colégio Liceal de Lamas e a Escola EB 2/3 de Fiães (coordenados por Cláudio Hochman e Luciano Burgos), do Trio Cosacco: Alessandro Federico (clarinete), Daniele Mutino (acordeão) e Umberto Vitiello (percussão), de Jean-Marc Dercle (contra-balde) e de Iker Filomarino (bailarino);

90 jovens juntam-se para nos contarem, com a sua presença física, as sensações que a história do boneco que se transforma em humano lhes transmitiu.
A descoberta do corpo e as suas faculdades, a relação com o seu pai, a procura do saber em cada experiência de vida, o medo de ser estigmatizado pela sociedade, a aventura de crescer, são alguns dos pontos que serviram de impulso para esta proposta.
Ritmo e acção, numa poética alegórica, interligam-se num movimento de grupo sem perder a individualidade. Cada um destes jovens tem um Pinóquio dentro de si, um Pinóquio cheio de energia que quer conhecer, perceber e devorar o mundo.
No final da apresentação no Jardim os jovens integraram o desfile do Pinóquio até à Praça Professor Leão.


Ciclo de Músicas para Pinóquio
Local: Largo Gaspar Moreira
Dia 30 de Maio, das 21.30 às 22.30 h

Com a participação da Instável Orquestra, dirigida por Aleksandar Caric
Filipe Almeida, Mafalda Campos Leite e Saudade Campos foram os maestros convidados.

A Instável Orquestra conta com a participação da EB1 da Avenida, EB1 de Chão do Rio, EB1 de Soutelo, EB1 de Vendas Novas, EB 2/3 e Escola Secundária Dr. Moisés Alves de Pinho, Núcleo Prevenir de Fiães - PMPPT, Associação Alcoólicos Recuperados de Santa Maria da Feira, Grupo Musical de Fiães, Academia de Música da Feira (elementos da orquestra sopros e coro juvenil), Coro da Universidade Sénior, Banda Marcial do Vale, Banda de Música de Arrifana, Grupo de Percussão Rufus e Circus, Erica - aluna da Escola EB 2/3 Fernado Pessoa, Trio Cosacco com Jean Marc Dercle.

A Instável Orquestra é composta por crianças, jovens e adultos com idades compreendidas entre os 8 e os 80 anos, sendo a maioria dos participantes da freguesia de Fiães. Este conjunto, em que o núcleo varia entre os 50 e os 100 elementos, é uma prova viva de que cada um pode contribuir à sua maneira para o processo de criação da música. Todas as composições musicais são inventadas nas sessões de improvisação, sobretudo com as crianças das escolas ou adultos sem experiência musical e, posteriormente, transmitidas de forma escrita aos jovens músicos, constituindo-se estes últimos como um reforço determinante deste processo criativo. Deste modo, um momento de brincadeira ou um canto tímido de uma criança podem transformar-se numa peça musical interpretada por uma enorme orquestra.   
De grande diversidade musical e visual, a Instável Orquestra conjuga o uso de instrumentos produzidos a partir de materiais reciclados, em paralelo com os instrumentos musicais convencionais. Tubos de instalações eléctricas, postes de sinais rodoviários, garrafas, bidões e baldes, sobem ao palco juntamente com violoncelos, violinos, guitarras, clarinetes e trompas.

A extraordinária experiência da Instável Orquestra, um projecto sócio-educativo de interacção de artes e vivências, iniciado em Fevereiro de 2008, confirma-se como uma realidade contínua. Na sua instabilidade, alguns elementos são constantes: a referência a músicas populares e o espírito e prática de experimentação permanente.

No concerto esteve presente a gigantesca marioneta do Pinóquio motivo de inspiração para a obra apresentada.


Pinóquio sou eu
Local: Zona das Piscinas (traseiras)
Dia 31 de Maio, das 15.00 às 15.30 h

Com a participação da Instável Orquestra, Trio Cosacco, Jean-Marc Dercle e Iker Filomarino;
Coordenação de Cláudio Hochman e Luciano Burgos.

Todos nós temos um imaginário do Pinóquio. Um boneco de madeira que quando mentia, crescia-lhe o nariz. É ser-se Pinóquio e muito mais que isso.
Ao ler a história original de Collodi descobri um mundo fascinante cheio de imaginação e conteúdo. Por isso, quando me propuseram a organização de uma Parada com as crianças do 1º Ciclo do Ensino Básico, a primeira coisa que fiz foi a realização de uma síntese tentando ser o mais fiel possível ao texto do autor e preservando absolutamente todas as situações. Esse foi o material lido por todos os alunos do Concelho e a partir daí começou a nossa viagem.
No conto, a primeira roupa que o Pinóquio veste é um traje de papel e por isso as nossas crianças desenharam o mundo do boneco numa cartolina que se transformou nas suas roupas para a Parada.
Aí podemos constatar que cada criança é um Pinóquio diferente e como cada uma delas vê a história através dos seus olhos, dos seus sentimentos, das suas vivências...
São milhares de Pinóquios, percutindo instrumentos feitos de madeira (que pediram emprestada na carpintaria de Geppeto) que invadiram as ruas de Santa Maria da Feira para se encontrarem com o seu irmão Pinóquio gigante e para que juntos festejem cantando.
O meu agradecimento aos pais e professores por nos acompanharam nesta aventura.
(C. Hochman)


 
Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Novembro 2018 Proximo Mes
S T Q Q S S D
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email



http://www.acert.pt/finta