ACERT INDEX Sobre a Associação Programacao Novo Ciclo Trigo Limpo Basquetebol Escalada Outros Projectos Formacao
https://www.acert.pt/trigolimpo/registo.php?id=87
trigolimpo
voltar a página anterior voltar à página anterior
DUAS HISTÓRIAS DE SOLIDÃO / DUAS HISTÓRIAS A SÓS
Menu de Componentes
Calendarizaçao
Local:  Auditório 2 Novo Ciclo
Data/Hora:  21.45h
Local:  Casino Figueira
Data/Hora:  12 Dez (3ª Feira) às 22:30h
Local:  Sala Nasa (GALIZA)
Data/Hora:  Quinta-Feira, 25 Jan'07 às 22:00h
Local:  Teatro Cine de Gouveia - FESTIVAL DE TEATRO DE GOUVEIA
Data/Hora:  Sábado, 3 de Nov'07, às 21.30h
Local:  Espaço Bonifrates, em Coimbra
Data/Hora:  De 8 a 10 Nov'07, às 21.30h
Local:  Teatro Cinearte A Barraca, em Lisboa
Data/Hora:  23 e 24 Nov'07, às 21.30h
Local:  Festival de Teatro da Covilhã
Data/Hora:  5ª Feira, 29 Nov'07, às 21.30h

DUAS HISTÓRIAS DE SOLIDÃO / DUAS HISTÓRIAS A SÓS
Interiores I
Maiores de 12 anos

O primeiro espectáculo de um ciclo de produções denominado “Interiores”. Um projecto que visa essencialmente contribuir para o desenvolvimento da dramaturgia em língua portuguesa e, ao mesmo tempo, levar à descoberta de personagens que ajudem a reflectir sobre os distintos sinais da “portugalidade” contemporânea.

Interiores visa essencialmente contribuir para o desenvolvimento da dramaturgia em língua portuguesa e, ao mesmo tempo, ajudar a descobrir personagens que ajudem a reflectir sobre a portugalidade dos anos mais recentes. Para este projecto foram convidados alguns autores a escreverem, cada um, um texto original. Os espectáculos serão construídos a partir de dois desses textos. Neste Interiores I usamos as palavras de Eduarda Dionísio e Jaime Rocha. Na primeira história uma personagem feminina reinventa o passado através do que tem guardado na sua memória esburacada. Relembra principalmente um companheiro e amigo do período revolucionário pós 25 de Abril. Ele é agora membro do governo. Ela viu a tomada de posse na televisão. Sozinha representa, entre a realidade e a ficção, o eu e o outro, os outros… Sem nunca perceber completamente quem é quem. Quem é um quem é o outro. Recomeça sempre baralhando de novo no desespero de quem vê andar o mundo sentindo que já não faz parte dele. Na segunda história uma personagem masculina, Ortov, é também um desesperado. Toma o público como testemunha de um crime que não sabemos se cometeu. Acredita mais no mediático que na Justiça. Diz que matou a vizinha e explica detalhadamente as razões representado as vozes que ainda ouve dentro da cabeça: da vizinha e do marido, do psiquiatra… Conta em pormenor a sua situação. Está mal, muito mal. Descobriu o mal de Ortov.

Pesquisar



Calendario
Mes Anterior Novembro 2018 Proximo Mes
S T Q Q S S D
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    



Newsletter
Receba as últimas novidades da ACERT no seu email


Noticias

2015-09-25
» VIAGEM DO ELEFANTE